I. Exemplo de cálculo do ORP de uma solução contendo Cloro

Solução para o cálculo do ORP de uma solução contendo cloro (Fonte: Handbook of Chlorination, 2010).

Como calcular o potencial redox (ORP) que seria medido com um eletrodo redox de platina (e eletrodo de referência Ag/AgCl), em uma solução contendo cloro residual livre na concentração de 1,0mgCl2/L, com pH 6,0, a 25°C e concentração de cloreto (Cl-) de 10mg/L. Considerar que todo o cloro livre está na forma de HOCl, e usar a equação de Nernst (5). (Fonte: Handbook of Chlorination, 2010)

Segundo a tabela 9 a semi-reação de redução do ácido hipocloroso (HOCl) é:

Equação I.1.

HOCl + H+ + 2e- → Cl- + H2O


E conforme a tabela 9 o potencial padrão de redução (em relação ao eletrodo de hidrogênio padrão) da semi-reação é +1,482 V.

Usando a equação de Nernst (5) podemos calcular o potencial fora das condições padrão segundo a fórmula:

Equação I.2.


O potencial de +1,266 V é calculado em relação ao eletrodo de hidrogênio padrão. Mas o potencial que seria efetivamente medido com um potenciômetro pode ser calculado pela fórmula D.20, considerando o potencial do eletrodo de referência de Ag/AgCl (Eref) como 0,222V, conforme a equação D.17, e desprezando o potencial de junção (Ej):

Equação I.3.

Ecélula = Eind - Eref

Ecélula = 1,266 - 0,222 = 1,044 V (1044 mV)


Mas as leituras feitas na prática, em águas e efluentes, dificilmente correspondem aos cálculos teóricos devido aos efeitos de polarização, incrustações, biofilme e reações irreversíveis. Mas apesar dos desvios entre os cálculos teóricos e as medidas experimentais, as medidas de ORP podem ser úteis para monitorar variações relativas ao longo de processos tais como cloração, cloraminação, descloração, digestão anaeróbia e desnitrificação biológica.